25 de julho de 2017

Ácido Tranexâmico para cuidados com a Melasma

O ácido tranexâmico (ATX) é bastante conhecido por sua ação antifibrinolítica, sendo então usado em quadros de hemorragia, uma vez que o ATX torna difícil que a hemorragia se estanque. Contanto, ultimamente, dermatologista e médicos afirmam que o ácido em assunto, talvez seja a solução para o Melasma. Já, que o ácido tranexâmico promove uma proteção contra raios violetas, e também contra outros estímulos que possam causar como: Estresse, hormônios, etc. Além de prevenir contra a ativação do melanócito, com um mecanismo único ele consegue inibir a plasmina, e assim, consequentemente, evita inflamações desencadeadas por agressões externas: Explica a Dra. Denise Steiner.
(Ref: http://denisesteiner.com.br/blog/?tag=academia-americana-de-dermatologia)

Segundo, a Dra. Katleen Conceição, que estava presente durante o Meeting da AAD, ela afirma:
"Um ponto muito destacado foi a questão da luz visível, emitida por aparelhos domésticos e que também causa profundos danos à pele, principalmente no que se refere ao desenvolvimento de manchas resistentes. Daí a importância de se reforçar a proteção diária da pele com o uso de filtros solares com cor e alto FPS, que podem substituir a base (maquiagem), combinados a antioxidantes orais (nutricosméticos). Em termos de tratamento do melasma, destaque para o uso do ácido tranexâmico (oral e tópico) e procedimentos a laser em consultório”.
Algumas dicas que podem evitar o Melasma e ajudar você a mantar uma pele mais saudável são:
– Use um filtro solar com substâncias orgânicas e não orgânicos, ou seja, um filtro físico e outro químico;
– Filtros com cor protege contra a radiação da luz visível, ou seja, lâmpadas e computadores;
– Evite o calor extremo e o mais importante: Repita quatro vezes por dia o filtro solar;
– Cremes clareadores são indispensáveis;
– O uso do ácido tranexâmico em creme, injetável ou oral pode ser uma boa opção.


Nenhum comentário: